Mulheres

outubro 24, 2008

Margaridas, rosas e orquídeas…

 

            Estrelas no céu da noite.  Natureza viva de um amor corrente.  Antigo, honesto, e bom.  Bom?  O amor não e bom.  O amor eh meio amor ate que se torne HUM amor…

            E ate este HUM amor, caramba, carimbo!  Suspiros, acordes, violao.  Penalidades, saudade, vida.  Gritos?  Gemidos?  Dor…  flores.  Flores.  Enxurrada. 

            Nathalie, minha mulher, eu te amo!

” Um Plano Brilhante”

dezembro 25, 2008

Eh fato not’orio o valor que o cinema possui em espelhar a sociedade que o promove e ateh, de certa forma, num sentido nao necessariamente negativista, modifica-la. Eh claro que meios Contemporaneos como a Internet desfralda e descortina possibilidades impares de diagnosticar e reproduzir produtos de comunicacao – sob uma contemplacao moral. Longe de qualquer desejo de censura, ateh porque possuimos maturidade para nao cair nos bracos de uma ditadura. D’accord?

Bem, se a sociedade evolui, o conteudo cinematografico tende a evoluir. Atingir um valor ‘otimo de justica (ainda, lastimavelmente rarefeita, se me compreendem).

E assim foi, e assim eh. O mundo nao eh necessariamente justo.

Bom partindo-se desse pressuposto, e pegando a visao “salvadora” de outrora do cinema americano, observa-se este ” Um Plano Brilhante”.
Este filme de thriller escancara a politica de exploracao de paises de riqueza natural – no caso, diamantes. Haja exploracao!

Ela eh visivel em filmes como Indiana Jones, Allan Quartman e As Minas do Rei Salomao, entre outros. Estes herois por tras da camara parecem querer nos esclarecer tendo em vista o objetivo de maxima Qualidade possivel em seus filmes.
Como foi dito, ” Um Plano Brilhante” traduz esta jornada do povo explorado a riqueza inconcebivel de aquisicao de diamantes – eventualmente roubados e dando cadencia ao filme.
Se n’ao eh um classico como filme, eh um classico no subjetivo bate-bola entre ficcao e realidade.

Feliz dia da Biblia para todos! : ) – e Woody Allen

dezembro 24, 2008

‘E Natal… surreal!! Enquanto perdurar como festa de congracamento – um sentimento bem brasileiro – o Natal fara’ sentido. Seria uma mescla de Gimkana com trocas de carinho entre entes mais ou menos queridos.

Nesse sentido, ganhei de Natal um box com o volume 2 de filmes de Woody Allen. Como ‘e bom rir. S’o mesmo Eddie Murphy supera – sem a mesma, digamos, elegancia, n’est pas? Mas tamb’em e’ uma cachoeira de risadas, tcherto?

” A Rosa P’urpura do Cairo” e’ uma das genialidades do diretor neurotiquinho, com Mia Farrow. Dialogos brilhantes permeiam a fita. A MGMlida com o (fantastico?) um tanto diabolico e espirituosa est’oria de uma moca pobre que vai ao cinema e o personagem sai da tela, entra no “theater”, entre todos e procura, apaixonado pelos favores afetivos de Mrs. Farrow.

Tendo a parte a genialidade do autor, podemos observar no filme uma estampagem da pintura “Las Meninas”, de Diego Velasquez. Lembra-se dessa, Rodrigo Mendonca?

A obra encontra-se hoje no Museu do Prado, em Madrid, e foi completa em 1656. “Meninas” era usada na corte espanhola com o sentido de “dama de companhia”, para a florescente realeza.

A sacada do pintor, ‘e quase incorporada a tela. No significante quadro do espanhol, todos, e yo digo todas las personas envolvidas no ato da criacao sao estampados. 1) O pintor 2) a princesa pintada 3) as aias – anas disformes que acompanham o trabalho junto a alteza 4) o proprio pintor espelhado por um ultimo personagem segurando largo espelho 5) o personagem principal, o visitante e visto em porta entreaberta.

Ou seja, metia a faca na realidade, cortando em espaco/tempo uma realidade que urgia ser vista, embora ninguem antes a concebesse.

Aposto como o delirante autor captou a mensagem antes de filmar ” A Rosa Purpura do Cairo”

Feliz Natal e felizes lembrancas para Ustedes… Tchau!

maos a obra!

dezembro 23, 2008

E a transposicao do Rio Sao Francisco? A quantas anda?como cidadao, cobro ainda a despoluicao da baia de Guanabara! E a cura para a Aids, e vida inteligente em Marte! : )

Festa na TV Zero

dezembro 23, 2008

Roberto, Aragorn…
Lorena, Arwe, princesa elfica…

Magia, havia magia. Aos poucos, ao toque da banda, penetrante de humor, Homens e mulheres ganhavam forma. Homens e mulheres. Aos poucos se transfigurando em Gnomos, Anoes, diferentes, bem diferentes dos filmados por Berlinder, elfos e tudo mais. Quem sabe se Tolkien fosse vivo, nao se inspiraria para uma alegoria aos pes do segundo MIlenio?

Clarice Lispector

dezembro 18, 2008

Sou fa. Escritora de insondavel verve e temas, Clarice eh campea! Seu livro mais impressionante, eh ” A Paixao Segundo G.H.” – capaz de fazer o mundo “girar melhor ao nosso redor”. A linguagem, o tema tudo remete a introspeccao e ao povoamento de nosso inconsciente.

A cena de epifania que seu personagem tem ao saborear metade de uma barate presa ao armario, eh descomunal. Seu estilo e o meu, sao irmaos, sem que eu soubesse. Mas me identifico com ela. Ela eh fantastica…! Epifania, para quem nao sabe, eh um estado mistico no encontro a forcas superiores, divinais, etc…

Obrigado, jovem Russa.

Visita ao CCBB – Galera unida pelo Tchan! : )

dezembro 17, 2008

O Tao, o Taoismo, o Chi.
Aposa serie de encontros e debates sobre taoismo, fomos (a Casa Verde) ao indefectivel CCBB observar o que nossos artistas, e suas exressoes do Tao, suas medidas e criacoes oferecem aos nossos sentidos. Tudo, ou quase tudo, muito bonito. E sinistramente belo.
So tenho a agradecer as meninas – Marina e Ana Paula, que, no final, me proporcionaram o espetaculo. Foram vistas tecnologia aplicada a arte, Belos quadros e espaco interativo (meu favorito!) aonde e discutido os meandros do espaco Pinacotetico em geral.

E viva Madonna!

Resenha do Blog

dezembro 16, 2008

Este novo e alucinante filme de Woody Allen inspira-se no calor do sangue espanhol. ‘E um filme sobre encontros, arrebatamentos, cores e Arte. Genial, a apoteose de sentimentos, sexo e contrastes nos envolve nesta pequena estória composta por Woody Allen. Dessa vez ele não deu o ar da graça em cena – mas funcionou como um delicado maestro de aconteceres… Um filme POP para mentes abertas. Como dizia Chaplin, a mente eh como um para-quedas – funciona melhor aberta.

Lynyrd Skynyrd

novembro 30, 2008

Para quem ainda nao conhece, vale a pena ouvir esta banda – setentista, americano. “U-hu that smell…” e outros acepipes mais…

O meu delírio, a minha posta, e canalhices em geral…!: )

novembro 27, 2008


Eis, amigos, ” O Nemesis”. Baseado em fatos nao muito reais. Vale a poesia e a visao interior. Um livro “natural”, de poemetos, “biografemas” e “an’atemas”. Beijo, sem gula,
Farah : )/Users/fernandofarah/Documents/O Rei da Montanha.jpg

Santa Catarina

novembro 26, 2008

Inimaginavel o horror dos Catainenses de Itajai e Blumenau. Como, com tanta tecnologia, nao conseguiram evitar a tragedia?

Eu me solidarizo as familias e amigos dos atingidos. Um horror que atinge a cada um de nos. Se o tema eh mobilizacao… mobilizemo-nos. Tudo isso eh por demais horrivel. Acao, j’a!!! Florianoplis, com certeza se erguera e tornara a ser a verdadeira Florianopolis.